Tô tentando te esquecer.

Tô tentando te esquecer - Style Coolture

No último mês quando eu decidi mudar de rota para o nosso bem e então bater o martelo pensando em nós dois, apesar de ter me arrependido minutos depois “sim, todos nós somos suscetíveis a equívocos.” Eu tinha certeza que naquele exato momento seria o melhor a se fazer, já que a reciprocidade estava acabando e se tornando uma coisa insistente.

No primeiro momento fiquei com raiva, e eu sei também que deixei você com raiva “muita raiva e medo”, talvez eu seja um pouco egocêntrico, impulsivo, imediatista e intenso. Mas passaram-se trinta dias, extremamente um mês em que não nos falávamos mais, não nos vimos mais, foi o pior e melhor mês da minha vida e que apesar de tudo, você me deixou mais forte. Mas bastaram-se esses trinta dias para que essa distância realmente tomasse forma, e eu não te esqueci.

Ainda penso nas probabilidades que tínhamos tudo para dar certo, ainda tenho cálculos de tantas coisas, palavras ditas, sonhos compartilhados e futuro planejado, mas querendo ou não você sempre surge em minha memória quando beijo outra boca, quando abraço outro alguém, e quando o olhar de outro vem em minha direção eu imagino o seu, que droga! Lembra aquele cafuné que você fazia? Os outros também fazem, mas, porra meu! Era você quem fazia, sinto falta e eu não te esqueci.

Como diz Caio Fernando Abreu;

“O problema não é a saudade viver batendo, o problema sou eu viver apanhando.”

Este lugar aqui é o meu refúgio, meu porto seguro, aqui posso desabafar, chorar, rir, falar coisas clichês de amor, sonhar e sentir saudade. Eu imagino que ainda continue curioso, ou não, mas queria que você pudesse ver este texto na sua timeline, o que não será mais possível, já que não tenho você no meu ciclo de amigos. Mas se caso algum dia veja esse texto que lembra você, que assim espero.

E se ler e não gostar, o problema não é meu, quem mandou ser curioso. E depois, não fique chateado pelas palavras, eu não te esqueci, porque depois de você não encontrei outro alguém com quem eu possa compartilhar momentos e muito menos planejar futuro. Na verdade, até então, não quero ninguém em minha vida. Mas quero que saiba que eu queria ser a cura de todo mau que nós passamos, e que iria me esforçar ao máximo para mostra-lo que o que passou merecia ser esquecido, enterrado. E que na verdade eu só queria estar com você sem rótulos ou padrões, sem ter que deixar de ser eu mesmo.

Agora que você desistiu, eu vou parar de insistir em alguém que está preso ao passado e que não consegue dar chance ao novo, que não consegue perceber que, às vezes, a felicidade vem depois de uma grande tempestade.

Acredite eu não te esqueci, mas tô tentando.

Rafael Gomes Neto ©

Anúncios

5 pensamentos sobre “Tô tentando te esquecer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s