Viagem: 10 lugares para conhecer em Curitiba 

​Das cidades que eu conheço, Curitiba é uma das que eu mais gosto, talvez por que morei 1 ano e 6 meses na cidade, ou talvez, por ser um cidade organizada, limpa e verde❤. Claro, assim como toda cidade grande, Curitiba é cheia de opções: bares, restaurantes, baladas, parques… Então resolvi separar algumas dicas dos lugares que eu mais gosto, e que eu acho que vocês deveriam conhecer e, aproveitar o máximo da capital Paranaense.

  • Ópera de Arame

Entre lagos, cascatas e um cenário coberto de vegetação está a Ópera de Arame, dentro do Parque das Pedreiras e do Espaço Cultural Paulo Leminski. Sua arquitetura é uma das mais emblemáticas da cidade.

  • Parque Tanguá

O parque Tanguá é o mais bonito de Curitiba – na minha opinião – ele preserva o curso do rio Barigui, abrange 450 mil metros quadrados e fica aberto durante 24 horas. Entre seus atrativos está um túnel de 45 metros de extensão entre duas pedreiras, um mirante, pista de cooper, ciclovia e o Jardim Poty Lazzarotto.

  • Bosque do Alemão

O bosque representa a cultura germânica dentro da capital paranaense com a construção do  Oratório de Bach – réplica de uma igreja presbiteriana de estilo neogótico que existiu no bairro do Seminário, onde há uma sala de concertos e uma lanchonete com produtos típicos. Uma passarela leva os visitantes até o mirante na Torre dos Filósofos, a 15 metros de altura, e ainda liga a uma trilha que conta a história de “João e Maria” dos irmãos Grimm.

  • Monumento Ucraniano

Dentro do Parque Tingui, uma das principais atrações turísticas da cidade, está o Monumento Ucraniano. Este é um ponto diferente dentro de Curitiba e que representa uma outra cultura através da réplica da igreja ucraniana de São Miguel, na Serra do Tigre (município de Mallet), uma das mais antigas do país.

  • Rua 24 horas

Arcos e um grande relógio marcam a Rua 24 horas, que reúne 17 pontos comerciais que incluem choperia, casa de suco, café, revistaria, loja de cosméticos e etc. Além disso, sedia eventos culturais e também conta com um espaço de informações turísticas.

  • Largo da Ordem

Centro histórico da cidade, muito conhecido pelos bares e restaurantes e que, abrange parte das edificações mais antigas de Curitiba. Inclui, por exemplo: a casa Romário Martins (século 18), a Igreja da ordem terceira de São Francisco (1737), a casa vermelha e construções da segunda metade do século 19.

  • UNILIVRE 

A Universidade Livre do Meio Ambiente – UNILIVRE – é uma organização não-governamental pioneira na inclusão dos vários segmentos da sociedade na discussão sobre o meio ambiente e sustentabilidade urbana, a UNILIVRE desenvolve e executa projetos sócio-ambientais e programas de capacitação para diversos segmentos: escolas, empresas, órgãos públicos, sindicatos e demais entidades.

  • Parque Barigui

O parque Barigui está entre os maiores da cidade, sendo, também, um dos mais antigos. Sábados, domingos e feriados o parque é um dos principais pontos de encontro da cidade e, durante a semana, é muito comum as caminhadas em volta do lago. São muitas as opções de entretenimento e lazer no Barigui.

  • Jardim Botânico 

Seus jardins geométricos e a estufa de três abóbadas tornaram-se um dos principais cartões postais de Curitiba – e o mais conhecido – A estufa abriga plantas características da floresta atlântica do Brasil. Sua arquitetura, em estrutura metálica e estilo art-noveau, foi inspirada em um palácio de cristal que existiu em Londres (século 19).

  • Bairro Santa Felicidade

Um tradicional bairro de Curitiba que ficou famoso por abrigar principalmente italianos. Suas ruas e casas carregam a herança arquitetônica desses imigrantes. São diversos restaurantes típicos, com comida italiana para todos os gostos e bolsos.

Uma dica legal é visitar o bairro quando estiver acontecendo alguma festa típica italiana.

P.S: I LOVE CURITIBA ❤✌

E aí, preparados para conhecer Curitiba? 😎


Anúncios

Tendências para o verão

Acabou as semanas de moda masculina (verão 2018), que começaram em junho e terminou esta semana aqui pelo Brasil com a SPFW 44. Sabemos que a moda masculina não é a mesma das passarelas, mas muitas das coisas que usamos no cotidiano acaba vindo de lá.

E vimos tanto nos desfiles como no street style tudo que vai estar em alto neste verão, alguns tendências já estamos acostumados a ver por aí e que continuam com tudo pro verão de 2018. As influências dos anos 90 com cortes mais oversized e estampas típicas da época continuam ganhando cada vez mais destaque e força nesta temporada.

  • Track clothing: 

    Que nada mais é do que conjuntos esportivos (sabe aqueles conjuntos mara da Adidas, Nike e Puma, então…) São camisetas, calças e jaquetas próprias para a prática de esportes. Essa trend traz conforto e praticidade à qualquer produção e o bacana é apostar no conjunto esportivo e por cima sobrepor com uma jaqueta jeans que fica super cool.

    • Estampa com escrita: 

      A trend das camisetas, camisas e moletom com escrita impera no street style do exterior e começa a aparecer por aqui. São peças com frases, palavras e logo da marca estampadas.

      • Estampas tropicais: 

        Essa trend é cara da estação e que também tem seu lugar garantido neste verão. Mas como esse tipo de estampa costuma chamar muita atenção, ela precisa ser a peça principal do seu look e as outras peças precisam ser neutras, ou seja, em tons como preto, branco, marrom e bege ou em cores complementares às da estampa.

        • Calças semi baggy: 

          E para quem gosta de conforto, essa trend que foi febre nos anos 90 e que desta vez voltou com tudo para moda masculina. Ela vem com uma modelagem mais ampla e solta para fazer um looks mais confortáveis e descontraídos. Vale também dobrar um pouco a barra, deixando o tornozelo à mostra para deixar sua produção mais moderna e cool.

          • Tons pastéis:

            Outra trend que é a cara do verão, e que desta vez não poderia ser diferente, né. A suavidade dos tons pastéis proporciona um visual casual-chique, mas é possível ousar um pouco mais, basta misturar um pouco mais as cores. Os tons aparece em tudo: camisetas, camisas, calças, jaquetas e nos calçados, então abuse dela sem medo de errar. 

            • Shorts:

            Os shorts está cada vez mais presente e aparente nos desfiles e street style. A tendência está nos modelos menores (os mini shorts), que ganharam fama nos anos 70, de tecido de alfaiataria e mais solto. 

            João Pimenta – SPFW 44

            Desde que João Pimenta começou na moda masculina, eu fui ficando cada vez mais fã do seu trabalho. Aliás, acho ele um dos maiores nomes da moda masculina no mundo. Pimenta não segue os padrões tradicionais da moda que estamos acostumados a vez por aí, e neste SPFW n° 44 não poderia ter sido diferente.

            Aliás João, se quiser pode me mandar todas as peças, eu ficaria muito feliz.

            Alfaiataria fetichista” assim foi o desfile do João Pimenta no SPFW 44.

            No começo do desfile vemos muita transparência, branco e rendas chantilly fizeram contraste com detalhes em metal em jaquetas encurtadas e shorts na altura do joelho.

            Depois começa os bordados de cruzes invertidas, pentagrama, labareda e estrela de Davi em jaquetas esportivas, além de correntes no pescoço (que lembram uma referência sadomasoquista) e fechando blazeres de alfaiataria.

            Fitas soltas decoraram os casacos de referência militar e peças
            oversize em linho tem sua vez no desfile.

            Tons de vermelho e preto (que tem referências às pombas gírias) em calças largas e tops justos. Calças de cintura baixa, máscaras de couro fetichista, shorts curtos e justos completaram a coleção de João Pimenta.

            Biker on street

            Jaqueta de couro: tem peça mais coringa do que essa para o dia-a-dia?

            Desde os Ramones a jaqueta de couro se tornou um escape para a alfaiataria cool. Atualizar o clássico estilo rebelde usando a sua jaqueta com uma camiseta estampada, jeans skinny e correntes prateadas (uma boa jaqueta de couro só melhora com o tempo.)

            Uma jaqueta biker não precisa ser usada somente com o guarda-roupas de inverno. Para dias mais amenos combine a sua jaqueta com tons que lembram a natureza. Mantendo a sua paleta de cores pura usando uma clássica calça chino creme com uma leve camiseta henley de mangas longas. Experimente um cardigã marinho como uma camada extra quentinha.

            O maximalismo garante um visual de alto impacto, abasteça o guarda-roupas com acessórios de peso para complementar a sua jaqueta. Mantendo o ar rústico e descontraído ao misturar acessórios como o chapéu de cowboy, óculos de sol aviador e lenços com estampa de bandana com o jeans básico fica super cool.

            Instagram: @_rafaelgomez

            A post shared by Rafael (@_rafaelgomez) on

            Camiseta: Riachuelo   –   Camisa: C&A   –   Casaco: ZARA   –   Calça: Riachuelo   –   Bota: MR. Kitsch

            See more on Instagram @_rafaelgomez

            http://instagram.com/_rafaelgomez

            Instagram: @_rafaelgomez

             

            A post shared by Rafael (@_rafaelgomez) on

            A post shared by Rafael (@_rafaelgomez) on

            Camiseta: Riachuelo   –   Blazer: ZARA   –   Calça: Hering   –   Tênis: ZARA

            See more on Instagram @_rafaelgomez

            http://instagram.com/_rafaelgomez

            Basic

            O estilo normcore (que está há algum tempo em alta), que nada mais é do que um street style básico, despojado e confortável, e que já foi tratado como uma tendência usada pelos “fora de moda”, logo adquiriu status, sendo considerado pelos fashionistas uma excelente opção para produções.

            Mas look básico nem sempre quer dizer simples, muito menos desleixado. Pelo contrário, porque dá pra montar uma produção bastante COOL usando somente peças básicas: oversized, sem logotipos, moletons, camisetas e camisas básicas, longline, tecidos confortáveis com caimentos mais leves e despretensiosos, sandálias com meias, tênis, casacos amarrados na cintura, jeans estilo anos 80 e acessórios minimalistas.

            E, as cores predominantes nessas composições são as neutras , cruas, tons de azul, cinza e os clássicos PRETO e BRANCO. Essas são peças curinga que todos nós temos no armário.

            Então separei alguns produções básicos, para vocês se inspirarem.

            basic-style-coolture

            basic-1-style-coolture

            basic-2-style-coolture